15/03/2021 - Licitação de R$ 4,5 mi da Prefeitura de Tangará da Serra é suspensa cautelarmente
Notícia de licitação.
    

O Documento

 

Por possíveis irregularidades, o Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) determinou a suspensão imediata de processo licitatório realizado pela Prefeitura de Tangará da Serra, no valor de R$ 4,5 milhões. A medida cautelar, solicitada em Representação de Natureza Externa proposta pela empresa Link Card Administradora de Benefícios Eireli, foi concedida em decisão singular do conselheiro interino Luiz Carlos Pereira.

 

O Pregão Presencial nº 004/2021 tem como objeto registro de preço para futura e eventual contratação de empresa especializada para implantação e operacionalização de sistema informatizado de gerenciamento e controle de despesas de frota, por meio de cartões magnéticos ou com chip.

 

A empresa apontou ilegalidade de cláusulas editalícias, que exigem a publicidade dos valores envolvidos na relação entre a licitante e a rede credenciada, sob argumento de   que não compete à administração pública interferir ou fiscalizar relações jurídicas em contratações privadas. Além disso, alegou a omissão no edital da previsão de juros e atualizações monetárias, bem como sustentou que a exigência de rede credenciadas em todos os municípios do Estado restringe a competitividade e carece de justificativa razoável e proporcional.

 

Na decisão, o relator ponderou que as alegações de ilegalidade da exigência de publicidades dos valores envolvidos na contratação da empresa gerenciadora e rede credenciadas, bem como da ausência de previsão de juros e atualizações monetárias no edital devem ser melhor abordadas na análise de mérito da representação.

 

“Por outro lado, com relação às exigências editalícias que impõem ao licitante vencedor a obrigação de apresentar a relação de redes credenciadas em todos os municípios do Estado onde haja frota da contratante, verifica-se, preliminarmente, possível restrição à competitividade do certame”, entendeu o conselheiro interino.

 

Conforme Luiz Carlos Pereira, seria razoável e proporcional exigir a disponibilidade do serviço pretendido nos municípios onde exista frotas da Prefeitura de Tangará da Serra, desde que fosse apresentada uma lista das respectivas cidades e uma justificativa plausível para a necessidade dessa extensa rede de empresas credenciadas.

 

“Constata-se que a ausência, injustificada, da delimitação do objeto licitado pode ter prejudicado a formação de preço por parte de potenciais licitantes, pois não proporcionou com clareza o quantitativo de cidades que devem possuir redes credenciadas, bem como inviabiliza a análise e controle da economicidade dos valores envolvidos nas propostas, já que cada empresa pode apresentar custos e quantidades diferentes”, sustentou o relator.

 

Frente ao exposto, o conselheiro interino determinou que a Prefeitura de Tangará da Serra abstenha-se de praticar ou permitir que se pratiquem quaisquer novos atos inerentes ao pregão presencial, assim como em relação à ata de registro de preço ou contrato dele resultantes, até a decisão de mérito por parte do TCE-MT.

 

O Julgamento Singular N° 237/LCP/2021 foi publicado no Diário Oficial de Contas (DOC) de sexta-feira (12). A decisão ainda será analisada pelo Tribunal Pleno, que decidirá pela homologação ou não da medida cautelar.

 

Secretaria de Comunicação/TCE-MT
E-mail: [email protected]
Flickr: clique aqui

 

Fonte: TCE MT

Análise da página "15-3-21-licitacaoders4"   

Avaliação: 7 de 10 | Comentários: 22 | Número de avaliações: 43
 
 
 

 
Contato
 
  (48) 98836-3254
  (48) 3364-8666
  (48) 3028-9667
Av. Pref. Osmar Cunha, 416, Sala 11.05, Centro, Florianópolis/SC, CEP 88015-100
Encontre-nos
 
ACidade ONMilene Moreto O Executivo estima que até o final do ano a licitação seja encerrada A Prefeitura de Campinas autorizou na sexta-feira (21) a abertura do processo de licitação da Parceria Público Privada do Lixo. Agora, a Secretaria de Administração deve preparar a concorrência e disponibilizá-la para as empresas interessadas em assumir a gestão de resíduos sólidos na cidade. O Executivo estima que até o final do ano a licitação seja encerrada. O processo ficará 45 dias disponível para consultas. Esse é o prazo para o recebimento das propostas. A abertura dos envelopes só é autorizada após esse período. A PPP do Lixo é um dos maiores contratos da Administração, orçado em R$ 800 milhões. Passou por consulta pública e, segundo o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Paulella, as mudanças sugeridas pela população não afetaram o projeto base. "Nós tivemos muitas sugestões e várias foram incorporadas ao nosso projeto, como a maximização da reciclagem. Nenhuma delas, no entanto, alterou a ideia do governo que é a de criar usinas, fazer uma gestão inteligente do lixo e com redução do impacto no meio ambiente", disse.  Sobre o edital, Paulella afirmou que que o processo está em fase avançada e acredita que, no máximo em um mês, já esteja disponível. "Durante toda a discussão da PPP o edital já estava em preparação. Precisamos agora apenas dos ajustes finais. Se tudo correr bem, nossa estimativa é de encerrar a licitação até o final do ano", disse o secretário. TRÊS USINAS A nova gestão do lixo planejada pela Prefeitura inclui a construção de três usinas: compostagem de lixo orgânico, reciclagem e transformação de rejeitos (carvão), que leva o nome de CDR. A receita da venda do material reciclado, composto e carvão é dividida com a Prefeitura. Cada um - empresa e Prefeitura - fica com 50%. O carvão, por exemplo, é utilizado em metalúrgicas e usinas de cimento, um mercado que está em crescimento em todo o mundo.  Todo o lixo passará por tratamento. Aquele que não puder ser aproveitado em nenhuma das usinas será descartado pela empresa. Mas a quantidade é pequena. Segundo Paulella, menos de 5%. Também é responsabilidade da concessionária que vencer a licitação realizar esse descarte em local adequado. O prazo para a vencedora da concessão construir as usinas é de cinco anos. Os serviços de varrição, cata-treco, coleta seletiva e ecopontos são assumidos imediatamente, mas a empresa só recebe pelo serviços prestados. Quanto mais ela demorar para construir as usinas, menos conseguirá gerar de receita.
 
 
Home   •   Topo   •   Sitemap
© Todos os direitos reservados.
 
Principal   Equipe   Missão e Valores   Imprensa