Você já Ouviu Falar de Constelações?
Atualmente, tem se falado muito em constelações familiares, mas você sabe o que é?
Publicado em 7 de Dezembro de 2017

O termo “constelações familiares” tem origem no alemão – Familienaufstellung – e que, numa tradução livre para o português, seria melhor interpretada como colocação/posicionamento familiar. No entanto, o termo em alemão foi traduzido por primeiro para o inglês, como “family constellations”, e posteriormente para o português, como constelações familiares. Por isso se diz que o termo constelações familiares chegou ao Brasil de forma não tão adequada, o que por vezes leva a uma primeira impressão equivocada sobre o tema.

 

Constelação familiar é uma técnica psicoterapêutica de compreensão e solução de conflitos, desenvolvida pelo terapeuta e filósofo alemão Bert Hellinger, a partir do profundo estudo e análise das relações e comportamentos humanos, e dos sistemas por eles constituídos.

 

Por meio deste estudo, Bert Hellinger identificou três princípios que se aplicam a todos os grupos humanos, para que o sistema se mantenha em harmonia: a) pertencimento (a um grupo); b) ordem (respeito à hierarquia temporal); c) e equilíbrio nas trocas (entre dar e receber). Estes princípios foram percebidos pelo terapeuta como um fenômeno universal, denominando-os como leis naturais, que convergem para governar aquilo que acontece dentro da nossa consciência.

 

Assim, todos nós somos regidos por estas verdades, mesmo se não tivermos conhecimento da sua ação sobre nós. Está enraizado no nosso inconsciente. A transgressão a estas leis acarreta em desarmonia familiar, traumas emocionais, padrão de comportamento desalinhado, dentre outros, gerando conflitos, distúrbios, problemas nas relações.

 

As constelações familiares oferecem uma perspectiva sistêmico-fenomenológica do conflito, uma vez que compreende que cada indivíduo faz parte de um sistema formado por si e pelos demais membros da família. Assim, cada membro da família não deve ser visto apenas individualmente, pois os demais o influenciam no seu comportamento, bem como seus antepassados.

 

O principal objetivo das constelações familiares é descortinar os conflitos existentes no inconsciente daquele sistema familiar para que a partir deste fenômeno os seus membros possam lançar um novo olhar para a questão tratada, resolvendo seus conflitos e passando a conviverem em harmonia e paz.

 

No Brasil, as constelações familiares têm sido amplamente difundidas a partir do belíssimo trabalho realizado pelo juiz de direito do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, Dr. Sami Storch, onde utiliza esta técnica nas audiências, como principal ferramenta para a resolução dos conflitos judiciais, notadamente, no âmbito do direito de família.

 

A advogada Manon Habkost Machado, do escritório Boselli & Loss, pauta seu trabalho na atuação de uma advocacia sistêmica e é membro da Comissão de Direito Sistêmico da OAB/SC, primeira Seccional do país a criar uma comissão com o intuito de fomentar o estudo, debate e a aplicação das leis sistêmicas descobertas por Bert Hellinger, nas mais diversas áreas do direito: familiar, sucessório, empresarial, trabalhista, penal e ambiental.

Análise da página "constelacoes"   

Avaliação: 7 de 10 | Comentários: 12 | Número de avaliações: 23
 
 
 

 
Contato
 
  (48) 99184-1375
  (48) 3364-8666
  (48) 3028-9667
Av. Pref. Osmar Cunha, 416, Sala 11.05, Centro, Florianópolis/SC, CEP 88015-100
Encontre-nos
 
ACidade ONMilene Moreto O Executivo estima que até o final do ano a licitação seja encerrada A Prefeitura de Campinas autorizou na sexta-feira (21) a abertura do processo de licitação da Parceria Público Privada do Lixo. Agora, a Secretaria de Administração deve preparar a concorrência e disponibilizá-la para as empresas interessadas em assumir a gestão de resíduos sólidos na cidade. O Executivo estima que até o final do ano a licitação seja encerrada. O processo ficará 45 dias disponível para consultas. Esse é o prazo para o recebimento das propostas. A abertura dos envelopes só é autorizada após esse período. A PPP do Lixo é um dos maiores contratos da Administração, orçado em R$ 800 milhões. Passou por consulta pública e, segundo o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Paulella, as mudanças sugeridas pela população não afetaram o projeto base. "Nós tivemos muitas sugestões e várias foram incorporadas ao nosso projeto, como a maximização da reciclagem. Nenhuma delas, no entanto, alterou a ideia do governo que é a de criar usinas, fazer uma gestão inteligente do lixo e com redução do impacto no meio ambiente", disse.  Sobre o edital, Paulella afirmou que que o processo está em fase avançada e acredita que, no máximo em um mês, já esteja disponível. "Durante toda a discussão da PPP o edital já estava em preparação. Precisamos agora apenas dos ajustes finais. Se tudo correr bem, nossa estimativa é de encerrar a licitação até o final do ano", disse o secretário. TRÊS USINAS A nova gestão do lixo planejada pela Prefeitura inclui a construção de três usinas: compostagem de lixo orgânico, reciclagem e transformação de rejeitos (carvão), que leva o nome de CDR. A receita da venda do material reciclado, composto e carvão é dividida com a Prefeitura. Cada um - empresa e Prefeitura - fica com 50%. O carvão, por exemplo, é utilizado em metalúrgicas e usinas de cimento, um mercado que está em crescimento em todo o mundo.  Todo o lixo passará por tratamento. Aquele que não puder ser aproveitado em nenhuma das usinas será descartado pela empresa. Mas a quantidade é pequena. Segundo Paulella, menos de 5%. Também é responsabilidade da concessionária que vencer a licitação realizar esse descarte em local adequado. O prazo para a vencedora da concessão construir as usinas é de cinco anos. Os serviços de varrição, cata-treco, coleta seletiva e ecopontos são assumidos imediatamente, mas a empresa só recebe pelo serviços prestados. Quanto mais ela demorar para construir as usinas, menos conseguirá gerar de receita.
 
Home   •   Topo   •   Sitemap
© Todos os direitos reservados.
 
Principal   Equipe   Missão e Valores   Imprensa